domingo, 14 de agosto de 2016

O Deus que faz Milagre







Começo meu milagre com um trecho da música Deus É Deus, de  Delino Marçal:
"Se Deus fizer, ele é Deus. Se não fizer, ele é Deus. Se a porta abrir, ele é Deus. Mas se fechar, continua sendo Deus.  Se a doença vier, ele é Deus. Se curado eu for, ele é Deus. Se tudo der certo, ele é Deus. Mas se não der, continua sendo Deus.  Não o adoro pelo que ele faz. Eu o adoro pelo que ele é. Haja o que houver sempre será Deus".
Tentarei transmitir um pouco do que Deus fez na minha vida.

Foi tudo muito rápido. Da notícia ao tratamento, um susto, principalmente pra minha mãe, que quando soube do diagnóstico até acreditou que o médico tinha me mandado pra casa para morrer (comentário dela na hora do desespero da notícia). Minha cabeça pensava tantas coisas... Que demorei um pouco para escrever, então... Essa é a hora  para esse Post, acredito que ele é sem dúvida muito representativo, um marco em minha vida e na dos meus familiares e amigos. 

Vou contar um pouquinho na minha história antes do câncer. 

Casei em janeiro de 2010 e como qualquer jovem sonhadora, acreditava que seria feliz e teria uma família com filhos e cachorro. Minha ansiedade em querer essas realizações me fez ter escolhas erradas. Acreditei em promessas de felicidades, de amor e  fidelidade. Fiquei casada por 03 anos. Meu ex marido, trabalhava fora do Brasil e na época eu estava cursando faculdade, então decidimos que eu iria morar com ele somente quando concluísse  o curso.  Assim, nos víamos a cada 03 meses, nas folgas dele. Durante esse tempo eu fui fiel e continuava cheia de sonhos. 

De repente, o amor que ele sentia foi esfriando, as ligações pararam. O encanto acabou! Lembro-me de nossa última conversa ao telefone. Ele disse: "Não quero mais". Não acreditei, mas foi o que aconteceu. Quando conversamos pessoalmente foi apenas para confirmar o que já estava decidido e depois ele foi embora. Nossa! Como foi difícil viver aquele momento! Tive o apoio da minha família, que em todo o tempo me encorajava falando que eu iria sobreviver. Mas eu só chorava. E tudo realmente passou. Veio então o divórcio. Fizemos alguns acordos, um deles que eu ficaria com o plano de saúde por um ano. E desse jeito aconteceu.

Em dezembro de 2013, recebi o diagnóstico de câncer, quando se findava o prazo do plano de saúde.

Fiz uma consulta com ginecologista pensando eu que seria apenas um sangramento sem importância. Infelizmente, dois dias depois, numa noite de sexta feira, por volta das 21h40min, o celular tocou. Meu médico me informou que eu deveria comparecer ao consultório pois os resultados dos exames apresentava um problema. Para meu sofrimento, perguntei do que se tratava e então recebi a notícia do diagnóstico de câncer por telefone. Desliguei o telefone assustada e só chorava. Naquele momento meu mundo acabou. Eu vi a morte e não conseguia pensar direito. Foi uma noite longa... Tentava ligar pra minha irmã, pro meu namorado e não conseguia falar com ninguém. Só chorava e chorava... 

Quando meu namorado apareceu, eu lhe contei sobre o telefonema. Ele me acalmou e falou que tudo não passava de um trote. "Você acha que um médico ligaria em plena noite de sexta para falar que você está com câncer? 

Quando eu comecei a acreditar que tudo não passava de uma brincadeira de mal gosto, o telefone toca novamente. Dessa vez não foi eu que atendi. Era o médico e mais uma vez confirma o diagnóstico. As lágrimas começaram a cair e o desespero também. A morte voltava a me assombrar. Só em lembrar desse momento minha garganta trava. É uma sensação que não consigo explicar. Minha irmã chegou em seguida. E embora tenha chorado comigo, também me acalmou e me ajudou a exercer a fé em Deus. Então eu dormi... 

Já era quase manhã quando acordei. Lembrei de uma profecia  que  tinha recebido dias antes e que fez meu coração encher de fé. O Senhor meu Deus usou um pastor e falou que em 15 dias aconteceria uma revolução em minha vida. "MAS NÃO TEMAS EU ESTAREI CONTIGO/ TODAS AS COISAS COOPERAM PARA O BEM DAQUELE QUE AMA A DEUS".

Logo cedo fui ao médico, que me explicou tudo sobre o câncer e já marcou a cirurgia da retirada do colo do útero para o dia seguinte. Não deu tempo sequer fazer o risco cirúrgico. Foi tudo muito rápido. No domingo pela manhã eu já estava no centro cirúrgico. Minha irmã e meu então namorado aguardavam na recepção com uns parentes e dois amigos. 

Nesse período cheguei a mandar mensagem por e-mail para meu ex marido pedindo para continuar no plano de saúde, porque se eu fosse fazer um novo plano não cobriria a carência. Sem ter  resposta, eu  me desesperava a cada dia achando que dependia do plano de saúde dele para sobreviver.

Já estava próximo ao Natal, e descemos para Bahia, cidade natal e morada de meus pais, para contar o que havia acontecido, acreditando que já tinha acabado.  Eu e minha irmã fomos orientadas pelo médico a dar a notícia aos meus pais  somente depois do caso passado. Então, acreditando que tudo já estava resolvido, contei tudo. Lembro-me que eu acalmava minha mãe dizendo que estava tudo bem e não precisaria fazer quimioterapia. Eu falava: "Mãe, ainda vou ter filhos, a senhora vai ver". Eu estava enganada, o pesadelo estava apenas começando.

Trinta dias se passaram e o resultado da biópsia ficou pronto. O câncer continuava. Lembro-me do olhar triste do médico ao falar: "Tentei... Mas não tem jeito. Agora vamos ter que tirar o útero". Naquele dia meu sonho de gerar um filho acabou. 

Tudo pronto para mais uma cirurgia... O médico falava de adoção e detalhes de oncologia, de quimioterapia, de radioterapia... Foi tudo muito rápido. A cirurgia começou pela manhã por volta das 09h00min, terminando quase as 16h00min (foram 07 horas de cirurgia). 

Mas mesmo com tanta coisa acontecendo, tantas lágrimas e sofrimentos, eu ainda tinha muita fé em Deus. Mesmo sofrendo, conseguíamos enxergar o agir de Deus no meio de tantas coisas. O cuidado que recebia das pessoas era diferente, a começar pelo médico, que era simplesmente um dos melhores especialistas na área, com estudos fora do Brasil. Deus separou o melhor para cuidar de mim. E cuidou de cada detalhe. Supriu a necessidade financeira; Colocou ao meu lado um namorado super carinhoso e cuidadoso que ficou comigo até eu receber alta; Deu-me também uma grande amiga; Deus fez toda família se unir em oração; Muitas igrejas orando por minha vida. Deus foi agindo como já havia falado que estaria comigo.

Durante esse período, recebi a resposta do e-mail que havia enviado ao meu ex marido sobre o plano de saúde. A resposta foi cruel: "JÁ CANCELEIIIIII. PEÇA SEU DEUS PRA TE CURAR". Chorei compulsivamente, questionando o que tinha feito para merecer tamanha crueldade. Mas hoje vejo o agir de Deus. Ele me ensinava a confiar e me mostrava que o milagre era do Senhor. Não precisei da compaixão de ex marido para ter o privilégio de estar contando essa história. 


Deus, em sua infinita misericórdia, deu forças a minha mãe, uma guerreira, que precisou sair de uma depressão para viver e lutar por minha vida. Ela foi até a procuradoria, falou sobre o plano e foi orientada pelos advogados, que conseguiram transferir a carência do plano de saúde antigo para um novo. Eu glorifico a Deus por ter dado tamanha força para minha mãe.

Durante esse momento de regularização do plano, fiz a cirurgia de enterectomia total de abdome. Enquanto me recuperava em casa para começar a quimioterapia, para nosso desespero, tive uma infecção hospitalar, o que agravou ainda mais a situação, pois não tinha tempo a perder. O oncologista pressionava que eu tinha que começar as sessões de químio com urgência. Foi um período de vale e de sofrimento, mas permanecíamos acreditando no Senhor. E Ele sempre nos surpreendeu colocando pessoas para cuidar de mim com carinho. 

Com um mês a infecção acabou e as coisas começaram a melhorar. Mas nada foi tão simples. Para realizar as sessões de radioterapia foi necessário brigar na justiça. Graças a Deus conseguimos uma liminar que possibilitou o tratamento, pois  na ocasião a situação do plano de saúde ainda estava em processo. Nesse período conheci muitas pessoas na mesma situação, lutando pela vida. Fiz amigos nos momentos de dor.

Semanas depois, comecei as quimioterapias. Saíamos da rádio e já íamos pra quimios. Foram 10 meses. Tomava quimio (Cisplatina+Gemzar 1g). Era uma aplicação por semana, que durava por volta de 5 horas. Meus pais sempre me acompanhavam, e apesar de todas as adversidades, Deus continuava a colocar a confiança em nossos corações de que tudo passaria.

Tive alguns efeitos colaterais: sentia muita fraqueza e cansaço. Não senti enjoos, mas tive muita retenção, provocando muito inchaço.Também engordei mais de 20 quilos. Um dos momentos mais assustadores foi quando os cabelos começaram a cair. Eu chorava copiosamente. Você pode até achar que era um choro sem sentido por estar passando por tanta coisa e se preocupar com cabelos. Mas só quem passa sabe o que estou falando. Felizmente, pela infinita misericórdia de Deus, meus cabelos não caíram totalmente. Então, cortei curto e conseguir passar por esse processo doloroso sem traumas. Eu glorifico a Deus por isso.

Durante todo este processo, meu espírito também foi sofrendo uma metamorfose. Chegou uma hora, em que meus joelhos se dobraram e eu me curvei perante Deus. Entreguei minha alma a Ele.  Achava até que Deus iria me levar e que a minha cura seria  no céu. Pensei: "Deus deve está preparando minha família pra me levar".

Resolvi então não me preocupar mais com estas questões de vida e morte. O importante é que Ele estava ao meu lado. Qualquer que fosse o resultado, qualquer que fosse a situação, eu havia entregado minha vida nas mãos dele.  Continuava lutando pela vida, mas agora meu fardo era leve.

Eu posso dizer com convicção que eu lutei bravamente pela vida. Só não consegui beber o bendito suco de couve. Era difícil (risos).

Não teria conseguido sozinha. Recebi muito apoio e ajuda durante o tratamento. Seria até arriscado citar nomes, pois poderia esquecer de alguém. Mas agradeço do fundo do meu coração a cada pessoa que torceu por mim, que se lembrou, que orou, que ajudou. Que Deus ilumine suas vidas e traga o dobro em bençãos e felicidades.


Hoje falo em alto tom que o Deus que sirvo faz milagres. Tive Câncer, mas graças a Deus recebi a cura e tive toda a ajuda necessária, desde um bom tratamento, ajuda da empresa, ajuda dos familiares e amigos, e, principalmente, ajuda Divina. Deus prometeu, me sustentou e passou comigo pelo vale da morte.

Deus quis me dar uma segunda chance e vou agarrá-la com unhas e dentes. Eu não apenas sobrevivi. Eu renasci. Não sou mais a Dulciana de antigamente, pois a mesma morreu. Sou uma nova pessoa, com valores totalmente reformulados, com uma visão de vida completamente diferente, feliz com as coisas simples da vida.

Obrigada Senhor pelo dom da vida, pelo privilégio de acordar a cada novo dia! Tu que és o criador do céu e da terra, distribui o dom da vida a cada ser vivente. Obrigada pelas bençãos em minha vida. Que eu possa habitar contigo por toda a eternidade.
"Tudo posso naquele me fortalece" (Felipenses 4:13)

4 comentários:

  1. você é uma guerreira, linda Parabéns <3

    ResponderExcluir
  2. Lindo testemunho Dulcy e certamente assim como me emocionou irá servir para muitas pessoas serem edificadas e animadas para permanecerem na Fé em Deus!

    que Deus continue te abençoando sendo instrumento de benção e edificação.

    ResponderExcluir
  3. lindo testemunho... Feliz por servirmos a um Deus que faz milagres!!

    ResponderExcluir
  4. Que testemunho lindo Dulci! Como Deus é bom! Como Deus é fiel! Glória a Deus!!!
    Linda de Jesus, um grande abraço!

    ResponderExcluir

Curta nossa página no facebook

Chat Online

Siga-nos no Twitter

Cadastre seu email para Receber as Novidades:

Recentes

recentposts